Cicloturismo pela Itália

posted in: cicloturismo pela europa 2006 | 0
Compartilhe!

Atravessar a fronteira de um país de bicicleta tem um lado mágico. Você se sente um pouco poderoso, uma grande realização.
Antes de entrar na Itália estive em Mônaco e Monte Carlo, pedalei pelas ruas onde acontece o GP de Fórmula 1, foi alucinante.

A ideia é seguir pela Via Romana, uma estrada milenar que vai até Roma.
Estou vivenciando uma situação inusitada: apesar de ter estudado um ano básico de italiano meu cérebro simplesmente travou…muitas semanas falando só francês foi bem difícil religar todas as coisas.

A Pérola Negra passando por Pisa.

cicloturismo-italia-pisa (2)

Em Roma fiquei no camping Flamingo Village, dezoito euros, piscina grande, lotado de turistas, muito bom! Afastado 10km da Praça Poppolo eu saía e entrava em Roma todos os dias…

estatua roma

Roma é um museu a céu aberto, um grande glamour. Construções faraônicas, fachadas suntuosas.
O verão as temperaturas estão altas aqui na Itália e fiquei doze dias descansando e aproveitando a piscina do camping.

forum romano

forum romano amigos

cicloturismo-italia-vaticano

Peguei o trem para Nápoles, a cidades estava um caos, trânsito intenso pelas ruas e lixo acumulado em todos os lugares, parecia greve dos lixeiros.
De Nápoles segui pedalando em direção sul e fiz a ascensão do vulcão Vezúvio, incrível a sensação de ver este gigante que soterrou Pompéia e Erculano na erupção de 79 dc.

cicloturismo vulcao vezuvio italia

Em em Pompéia fiquei no camping ao lado da entrada das ruínas. O mais impressionante são as diversas estátuas de gesso que mostram pessoas nas posições em que morreram soterradas.
Os primeiros arqueólogos simplesmente destruíram buracos e partes ocas no meio das escavações.
Depois os arqueólogos contemporâneos começaram a colocar gesso líquido nessas partes ocas e depois de seco, daí então remover a crosta de lava por cima. O que se encontrou foram formas de pessoas, ricos, escravos e crianças, soterradas na lava incandescente.

pompeia

pompeia italia

pompeia italia pintura

pompeia italia rua

pompeia italia afresco

Seguindo para o sul pedalei pela Costa Amalfitana, definitivamente um dos lugares mais lindos que se pode pedalar aqui na europa!

cicloturismo-italia-costa-amalfitana-vista

costa amalfitana

cicloturismo-italia-costra-amalfitana-costao

Paestum é um lugar muito interessante também,uma zona arqueológica que data de 550aC e foi descoberta por acaso em 1700, com a abertura de uma estrada.
Pela entrada sul o susto é grande quando se entra na zona arqueológica. Logo de cara o Templo de Hera, dezoito colunas por nove, ao seu lado o imponente e mais bem conservado monumento de Paestum está o Templo de Netuno (que na verdade é de Apolo).
Como ninguém descobriu isto antes de 1700 não dá para acreditar.

paestum-italia

Em Paestum fiquei um tempo maior, o camping era ótimo e conheci um pessoal muito animado!

paestum italia

Outro trecho bem interessante da viagem foi atravessar a Itália, de um lado para outro da bota, do mar Tirreno ao Mar Jônico, num mesmo dia, de Diamante até Village Camping Millepini em Sibari.

Foram 30km até Guardia, acompanhando a costa, depois virei para a esquerda para atravessar a Itália. O morro foi grande, a estrada era em espiral o visual do Mar Tirreno me acompanhou por muito tempo, mesmo eu querendo ficar longe dele. Depois de todas aquelas subidas grandes, lógico, um down hill fenomenal. Ver o Mar Jonico e mergulhar de cabeça foi ótimo. De mar a mar.

mar jonico

No camping passei por uma situação inusitada. Enquanto eu fazia o check in no camping um grupo de crianças me abordou e ficaram uns quinze minutos me fazendo perguntas de como eu fazia para pedalar tanto, onde eu dormia, o que comia, se tomava banho, tudo. Aquilo estava ficando um pouco irritante, não conseguia me concentrar na ficha do camping. Algum deles deve ter ido contar para o irmão mais velho, que estava saindo do jogo de futebol.

Quando eu vi estava cercado pela molecada mais o time de futebol inteiro. No início pensei que fossem tomar satisfação de algum possível moleca em desagrado mas logo percebi que todos queriam me parabenizar de repente estavam me aplaudindo e cantando um grito de guerra deles. Foi muito legal, a galera pirou.

Começou uma disputa para ver onde eu iria jantar. Jantei com o pessoal da barraca ao lado. Comi tomates, presunto, bolinho de carne, pão, de sobremesa um doce muito especial e delicioso chamado Tiramissu.

Ensinei toda a receita da feijoada e acompanhamentos. De noite teve um teatro chato e logo fui dormir.
Na manhã seguinte não me cobraram a estadia. foi engraçado, fui eu o animatore desta vez…

palinuro italia

 

Mais alguns dias pedalando e de Brindisi tomei o ferry boat para a Grécia, fui parar na ilha de Corfu ou Kerkira.

Este foi meu último camping selvagem na Itália.

camping selvagem italia vista

camping selvagem italia

As cabines telefônicas pelo caminho eram sempre bem vindas, uma conversa com a família já animava o dia!

cicloturismo-italia-caminho-mar-jonico

E para ir ao mercado deixava a Pérola Negra estacionada…

caminho mnar jonico

 

 

 

 

Leave a Reply