Pedalando pela costa do Mediterrâneo.

posted in: cicloturismo pela europa 2006 | 0
Compartilhe!

Depois de uma semana andando a pé pelo Marrocos retomei a pedalada pela Costa do Mediterrâneo a partir de Algeciras na Espanha, cidade de onde sai o Ferry Boat p a África.

Pedalar de novo foi ótimo, mas eu estava com uma vontade de ter uma vida normal, rotina, um trabalho,carro, dormir na cama, comer na mesa, essas coisas normais.
Parei em Marilv1a, minha primeira praia do Mediterrâneo. Areia pedregosa, praia aterrada e longa, nada do que eu imaginava.

cicloturismo-Costa-Brava-Espanha-estrada

Em San Pedro de Alcântara fiquei hospedado na casa do Manuel que conheci em Cebreiro, no Caminho de Santiago. Tive uma recepção calorosa e ele logo começou a me mostrar a cidade e arredores. San Pedro de Alcântara é uma cidade pequena mas muito bonita e charmosa.
Fomos ao Porto, uma exibição de carros e lanchas, tem um pessoal de muito dinheiro por lá.

ronda-espanha--arena-touros-giovani-frisene

Final da tarde estivemos em Ojen, uma cidade na montanha, com suas ruas e casas tradicionais. Visitamos uma adega de vinhos, pena que estava fechada e não fizemos degustações. Ficamos a tarde toda até o sol se por indo pelos bares, tomando cerveja com tapas (porções de alguma coisa para comer com cerveja).

Ronda-espanha-giovani-e-manuel

No dia seguinte o Manuel me levou para Ronda, uma cidade nas montanhas a 45 km de San Pedro. As touradas são muito tradicionais por aqui e acabamos visitando a Arena de Touros da cidade. O ambiente é gigante, com todas suas pompas. O Manuel foi me explicando que o toureiro pode enfiar até 6 espetos no touro para ele er perdendo a força, para daí então dar o golpe fatal, com a lâmina da espada enfiando atrás da cabeça, na região do cupim. Se há um personalidade importante na arena, o toureiro dedica a morte do touro à ela, depois de saldar a platéia. Ou joga seu monteiro, o chapéu, para trás, sobre seus ombros. Se o monteiro cair com a boca para baixo é sinal de sorte, se com a boca para cima, nem tanto.

San-Pedro-de-Alcantara-praca

Estes dois dias de passeios com o amigo e seus familiares foram inesquecíveis, um chá de família que eu estava precisando. Acima a foto da praça de San Pedro de Alcantara, vai deixar saudades.

18 de Maio de 2006, quinta-feira, La Herradura, Primeiro Snorkling no Mediterrâneo.
Hoje os problemas foram na corrente. Depois de 3 remendos ela está no bagaço. Tive que andar muito devagar para não quebrar de vez, as mecânicas não são muito frequentes por aqui.

cicloturismo-Cabo-de-Gata-Níjar

Cheguei à praia de La Herradura e já parti para o costão para um mergulho refrescante.
Caí no pelo com nadadeira, máscara e snorkel, a água estava bem fria, mas o primeiro mergulho no Mar Mediterrâneo foi compensador. Água clara, muitos corais e peixes pequenos. O vermelho é bem vivo por aqui.

Cabo-de-Gata-Níjar-espanha

2 de Maio, segunda-feira, San José, Parque Natural de Cabo de Gata-Níjar
Pedalada em ritmo de cruzeiro, fui até o Cabo de Gata. Uma praia grande, as ondas estavam batendo forte, o vento soprava com se quisesse me derrubar ou me impedir de continuar.

O visual é deslumbrante, mistura o turismo rural com a costa do Mediterrâneo, é de perder a concentração na pedalada. A água das bicas do camping era muito gostosa, suave, nunca provei uma água tão gostosa assim, nem nos rios das montanhas dos Pirineus.

Cabo-de-Gata-Níjar-mar-mediterraneo

26 de Maio, sexta-feira, El Campello, Peguei o trem!
Hoje estava preparado para pedalar 90km até Cartagena, mas quando fiquei sabendo que Águilas tinha uma estação de trem não resisti…
Antes, porém, fiz umas compras no mercado e fui tirar um dinheiro no caixa eletrônico.
Meu cartão “Bradesco Prime” ficou retido na máquina. Fiquei louco, fui até à agência e tal mas me dissera que foi por ordem do meu banco…
Peguei o trem das 14h para Murcia, depois com o mesmo bilhete peguei outro trem para Alicante, cidade grande e portuária. De lá, no meio daquele transito todo segui direto para o camping, em Campello.

cicloturimo-trem-para-barcelona

Em El Campello fui adotado por uma família inteira…De tarde, no almoço, uma simpática senhora da autocaravana ao lado da minha barraca me ofereceu frutas de sobremesa. Logo depois cafezinho. Passados dez minutos veio ela com um copo alto com gelo, uma lata de coca-cola e whisky. Lindo! Me juntei com o pessoal, uma família grande, e ficamos conversando a tarde toda.
De noite fui convidado para o jantar, tortilha(uma espécie de fritada com batatas). O pessoal muito divertido.

el-Campello-espanha-familia-receptiva

No domingo fui convidado para uma Paella para o almoço e não pude seguir viagem…
De manhã fomos à praia, tranquilo, com todo o pessoal. No almoço então, a Pepi fez a autêntica Paella Valenciana (arroz com legumes, frango, açafrão, servido numa única bandeja grande com uns 4 dedos de altura) onde todos se servem diretamente dali, sem pratos.

No domingo fui convidado para uma Paella para o almoço e não pude seguir viagem…
De manhã fomos à praia, tranquilo, com todo o pessoal. No almoço então, a Pepi fez a autêntica Paella Valenciana (arroz com legumes, frango, açafrão, servido numa única bandeja grande com uns 4 dedos de altura) onde todos se servem diretamente dali, sem pratos.

Depois desta adoção inesperada voltei a pedalar em direção à Sitges e Barcelona.

cicloturismo-costa-brava-espanha-giovani-frisene

Estava numa rua completamente perdido procurando internet e ouvi uma voz dizendo: “Ô maluco da bicicleta!”. O cara ofereceu ajuda, brasileiro também. O Pablo é sócio num restaurante chinês. Acessei a internet e ficamos conversando. Daí foi chegando a galera. Quando vi tinha uma meia dúzia de camaradas. Daí não teve jeito, fiqie num camping por ali mesmo.
De noite apareci no restaurante e tomei umas cervas, além de degustar um filé de atum muito suculento.
Depois fomos para uma balada lá por perto.

Sitges-espanha-amigos

Sitges-camping

Uma estradinha arrepiante saindo de Sitges, costeando o Mar Mediterrâneo, a estrada é praticamente o próprio costão, muito alta, vários precipícios.

Sitges--barcelona-estrada

Cheguei em Barcelona onde iria ficar para as fetividades da copa do mundo. Fiquei hospedado em Badalona na casa do Teófilo amigo do meu cunhado e em Barcelona próximo da Igreja Sagrada Família, na casa do Ortega, ciclista que conheci pela internet.

cicloturismo-barcelona-amigos

Um pouco antes do início da copa saímos pedalando pelas ruas de Barcelona, eu com camiseta da seleção brasileiro e cabelo pintado de verde, bandeira do Brasil tremulando na garupa da bicicleta.
A pedalada foi uma festa, os turistas paravam para tirar fotos, virei um palhacinho…mas curti muito.

cicloturismo-Barcelona--Espanha-giovani-frisene-copa-2006

Barcelona-giovani-frisene-turistas

Barcelona-copa-do-mundo-2006-turista

Antes da estréia do Brasil na copa pedalei para o norte de Barcelona, pela Costa Brava, definitivamente um dos lugares mais lindos até agora, estrada sempre muito alta, precipícios com perigo de deslizamento de terra.

cicloturismo-Costa-Brava-espanha-placa-deslizamento-terra

barraca-camping-roupas-varal-bandeira-brasil

costa-brava-espanha

cicloturismo-Costa-Brava-l´estartit-camping-les-medes

cicloturismo-Costa-Brava-espanha

Barcelona foi uma experiência incrível de viagem, cicloturismo e amizades!
Despachei uns cinco kilos de excesso de bagagem para o Brasil e estou mais leve que nunca agora.

cicloturismo-barcelona-encontro-ciclistas

cicloturismo-barcelona-copa-20006-estreia-brasil

cicloturismo-barcelona-praia

Saindo de Barcelona segui em direção norte para a França. Infelizmente nesta etapa incrível da viagem pelo sul da França perdi todas as fotos que estavam num pen drive.

Como já tinha pedalado este trajeto na semana anterior, resolvi pegar um trem e seguir de onde parei.

bicicleta-na-estação-de-trem

Ah, e antes de partir raspei este cabelo quer já não aguentava mais…

Barcelona-giovani-frisene

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Leave a Reply